Buscador Avanzado

Autor

Tema

Libro de la biblia

* Cita biblica

Idioma

Fecha de Creación (Inicio - Fin)

-

O PROJECTO DO REINO DE DEUS

Written by
Rate this item
(2 votes)

Escreveram-se obras muito importantes para definir onde está a «essência do cristianismo». No entanto, para conhecer o centro da fé cristã não é preciso recorrer a nenhuma teoria teológica. O primeiro é captar o que foi para Jesus o Seu objetivo, o centro da Sua vida, a causa a que se dedicou de corpo e alma.

Ninguém duvida hoje que o Evangelho de Marcos o resumiu acertadamente com estas palavras: «O reino de Deus está perto. Convertei-vos e acreditai nesta Boa Nova». O objetivo de Jesus foi introduzir no mundo aquilo que chamava «o reino de Deus»: uma sociedade estruturada de forma justa e digna para todos, tal como a quer Deuso.

Quando Deus reina no mundo, a humanidade progride na justiça, na solidariedade, na compaixão, na fraternidade e na paz. A isto se dedicou Jesus com verdadeira paixão. Por tal, foi perseguido, torturado e executado. «O Reino de Deus» foi o absoluto para Ele.

A conclusão é evidente: a força, o motor, o objetivo, a razão e o sentido último do cristianismo é «o reino de Deus», não outra coisa. O critério para medir a identidade dos cristãos, a verdade de uma espiritualidade ou a autenticidade do que a Igreja faz é sempre «o reino de Deus». Um reino que começa aqui e alcança a sua plenitude na vida eterna.

A única maneira de ver a vida como a via Jesus, a única maneira de sentir as coisas como as sentia Ele, o único modo de agir como ele agiu, é orientar a vida para construir um mundo mais humano. No entanto, muitos cristãos não ouviram falar assim do «reino de Deus». E não poucos teólogos fomos descobrindo pouco a pouco ao longo das nossas vidas.

Uma das «heresias» mais graves que foi introduzida no cristianismo é fazer da Igreja o absoluto. Pensar que a Igreja é a central, a realidade ante a qual todo o resto deve ser subordinado; fazer da Igreja o «substituto» do reino de Deus; trabalhar para a Igreja e preocuparmo-nos com os seus problemas, esquecendo o sofrimento que há no mundo e a luta por uma organização mais justa na vida.

Não é fácil manter um cristianismo orientado segundo o reino de Deus, mas quando se trabalha nessa direção, a fé transforma-se, faz-se mais criativa e, sobretudo, mais evangélica e humana.

 

José Antonio Pagola

 Tradutor: Antonio Manuel Álvarez Pérez

 Publicado en: www.gruposdejesus.com

Read 104 times
Login to post comments